Froid | Um rapper brasiliense que é pura inspiração

Não é extremamente bacana quando descobrimos algo novo que tem um toque diferenciado? Agora imagina quando essa coisa é da nossa cidade? E em Brasília temos várias coisinhas aqui e ali escondidas pelos cantos da cidade. Entre elas algumas belas surpresas por não serem tão "coisinhas" assim. E um bom exemplo é o rapper Froid, que em pouco tempo atingiu uma legião de fãs não só no DF, mas em todo o Brasil.

Algo curioso é que eu já tinha visto um vídeo ou dois do Froid por aí, mas foi meio que aquela coisa que você passa o olho na linha do tempo de alguma rede social, mas não para pra ver. Porém esses dias eu estava vagando por aí e acabei me deparando com um clipe que acabou me chamando a atenção pelo estilo peculiar, esse:


Vai dizer que não tem uma certa elegância peculiar nisso? Eu nem sei dizer que instrumento é esse tocando ao fundo, isso é um saxofone?  A coisa é simplesmente interessante, uma mistura de rap, jazz, cultura pop, é o tipo de som perfeito para aquele momento tranquilo com os amigos, nem muito agressivo, nem muito parado. E esse clipe no metrô de Brasília? Muito maneiro.

Então quando fui dar uma olhada no canal do cara, veio aquele susto. Isso porque convenhamos, embora seja rap, tem um toque de algo meio hipster que parece ser super desconhecido, aquelas coisas de nicho que tem seu grupo de fãs, mas não é algo pop. Porém o canal do cara tinha tipo um milhão de pessoas kkkk.
Olha que clipe elegante meu! Aparentemente ele foi em apenas uma tomada, ou seja, começaram a gravar do começo ao fim sem corte. Esse tipo de coisa costuma ser um inferno de se fazer. Mas o resultado junto com a música acabou simplesmente ficando muito natural e agradável com essa batida suave.

Eu sei que um milhão de seguidores se for comparado a algum cara famoso que geral conhece, tipo esses sertanejos universitários como Gustavo Lima, o canal é cinco vezes menor, no entanto se você comparar com alguns famosos clássicos, tipo Chitãozinho & Xororó, ele é cinco vezes maior! Então é impressionante pra caramba.
E assim fui vendo os vídeos do cara e descobrindo que ele tem esse estilo próprio bem bacana. Não é surpresa gerar fãs. Depois descobri que a carreira dele começou em 2011 com o grupo UBR (Um barril de rap), que acabou, e em 2017 acabou seguindo seu próprio caminho. Mas apesar de tudo, Froid se tornou um nome de grupo, portanto não é apenas o vocalista.

Uma das coisas que mais gostei foi essa sensação de que é algo feito por alguém que gosta do que está fazendo. Por exemplo, se você pegar as músicas do Harry Porra, você sabe que o cara faz as músicas dele de forma estratégica especialmente para atingir o maior público possível com a zoeira da coisa. Mas no caso do Froid, a coisa passa essa sensação de ser simplesmente natural, é como se o cara falasse "Vamos gravar um clipe?" e gravassem na hora haha.
A coisa acaba sendo inspiradora pra caramba, afinal pra todo mundo que cresceu nesse calorão de Brasília, sabe bem que embora seja a capital do país, é como se tudo só acontecesse lá fora. E ver um cara começar de forma independente e se destacar com o próprio esforço sendo um vizinho, é algo maneiro demais.

Enfim, Brasília é conhecida por ser a capital do rock e por isso temos eventos como o Porão do Rock, no entanto tem de tudo na cidade e eventos vão desde grandes como o CoMa, até pequeninos como o Gateway, então naturalmente não podia faltar variação de gêneros musicais, e Froid é algo que vale a pena reservar um tempo pra conferir.